segunda-feira, outubro 23, 2006
inferno astral???
há quem acredite que o mês que antecede o aniversário de alguém é repleto de momentos de angústia, depressão e azar, atribuindo essas "turbulências" a alguma configuração astrológica misteriosa, o tal do inferno astral.

eu não acredito, apesar de dois copos quebrados, de cafés derramados, de cds que não conseguiram ser gravados, de sapato com salto descolado, do meu DVD favorito ser devolvido todo riscado, dos encontros que deram errado, repito, não acredito.

mas por via das dúvidas, hoje é dia 23...

que venham as coisas boas!
 
posted by isa starling at 22:53 | Permalink | 5 comments
quinta-feira, outubro 05, 2006
Murphy strikes again: interrompi a conversa pra ir comprar um capuccino. atravessei a rua rumo ao posto, peguei a ficha, pus na máquina e fiz minha escolha. só quando vi todo o café escorrendo, percebi que não tinha copo. fiquei com a cara de tacho.

Note to self: "olhar antes, apertar depois."


Mais um suspiro...

Ai que saudade da minha irmã!

Boba-alegre

Graças a Clarice (a Lispector), eu nunca mais vou ficar chateada quando me chamares de boba porque " a vantagem de ser bobo é ter boa fé, não desconfiar, e portanto estar tranqüilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado."

E só pra constar:
Minha vida acadêmica vai muito bem, obrigada ;)
 
posted by isa starling at 19:57 | Permalink | 4 comments
quinta-feira, setembro 21, 2006
tenho mesmo que estudar?
Eu definitivamente não sou estudiosa. Não mesmo. Mas pior que não buscar tão ferrenhamente o saber é quem o faz e não aproveita o conhecimento que tem. Porque conhecimento só importa se depois que você o adquire não consegue mais viver da mesma forma que antes.
O conhecimento, o saber, tem que ser, antes de tudo, uma ação, uma forma de viver. De nada adiantaria saber que sou responsável por aquele que cativo se não me torno realmente responsável por ele. É mais ou menos por aí.
Sei muito pouco, mas o pouco que sei, eu sou.

- porque isso agora?
- prova de antropologia cultural amanhã as 10:00... se tem uma coisa que eu não sou, é antropóloga.
 
posted by isa starling at 23:54 | Permalink | 6 comments
segunda-feira, setembro 18, 2006
breve update
Pra quem pensava que eu tinha fugido pro sul de vez, aqui vai um "sinal de vida", disfarçado de post.
A viagem foi uma delícia, cheia de momentos maravilhosos, dignos de nota neste pseudo-diário. No entanto, o retorno tem sido bastante conturbado... por isso a resenha ficará pra depois.
Luma pegou uma gripe "daquelas" e está internada em casa. Passamos o fim de semana assim, agarradinhas, vendo um monte de filme de criança : tigrão, monstros SA, cinderela, bela e a fera, pequena sereia, etc etc e tal... passamos os ultimos dias fazendo carinho e brincando e cantando... tanto amor, mas tanto amor, que ela tá melhorando bem rapido só pra se livrar do nosso grude!
Na foto: "mãezinha, finge que tá dormindo"
 
posted by isa starling at 22:02 | Permalink | 2 comments
terça-feira, setembro 05, 2006
Oh, dúvida!
O que fazer se é Maria que me quer,
Mas eu quero Joana?
Com Joana sonho casa,
Com Maria tenho cama
E Joana está tão longe,
Enquanto Maria me chama,
Que volta e meia me encontro
Nos braços desta dama

Mas à noite, antes que durma
A dúvida minha cabeça inflama:
Aceito certa Maria, ou arrisco arisca Joana?


Antes que alguém entenda errado, eu não estou em dúvida entre Maria e Joana, essa dúvida é do Cris, que me mandou esse poema "em formato de pedido de socorro". Eu queria muito poder te ajudar, te dizer o que fazer, mas tinha que perguntar logo pra mim, que não consigo decidir nada sozinha??? De qualquer forma, amanhã chego por aí, te empresto meu ombro amigo, me faço de experiente e chuto qualquer uma das alternativas... tomara que eu não erre.

Pros outros amigos que também têm dúvida... vocês vão ter que esperar um pouco. Vou passar o feriado no sul, me entupindo de chocolates e vinho.

And to my friend from overseas, I hope you can find the answer to your doubts too. If you don't know that yet, you can count on me.

See ya ;)
 
posted by isa starling at 17:06 | Permalink | 4 comments
sexta-feira, agosto 25, 2006
one step at a time

eu quero três sorrisos certeiros para cada noite chata.

enquanto isso, vamos vivendo.
vamos acompanhando a métrica insana das nossas doses diárias, vamos contendo os nossos vícios, sentindo falta das valsas de outros tempos, dançando acordes em descompasso e escrevendo, que é pra eternizar a loucura.

e digo mais:

eu tenho problemas com carne de pescoço.

for what is worth, i'm sorry!

foi tudo pura falta de comunicação.
não queria ter te magoado mesmo.

ouvindo i can't win - the strokes

you do it all your life and you never get through it
everything they had to say had been erased in just one day
 
posted by isa starling at 23:12 | Permalink | 4 comments
quarta-feira, agosto 16, 2006
Assim que possível, darei sinal de vida

* fantasiada de Maneco ;)
 
posted by isa starling at 00:09 | Permalink | 3 comments
quarta-feira, agosto 09, 2006
um dia após o outro
Acabou-se a minha tinta de pintar tristeza.
 
posted by isa starling at 22:13 | Permalink | 5 comments
terça-feira, agosto 08, 2006
de chorar no cantinho...
Quem diria que uma segunda-feira tão perfeita seria sucedida por uma terça-feira dessas?

É um sentimento de não-pertencer que me inunda e transborda em forma de lágrimas. É a impressão de que o destino me "pegou" por engano, bagunçou a minha vida, me largou em um canto, e que logo volta pra reparar o erro... mas nem volta :/

There's no one in town I know
You gave us some place to go
I never said thank you for that
'thought I might get one more chance

What would you think of me now?
So lucky, so strong, so proud
I never said thank you for that
Now I'll never have a chance

May angels lead you in
Hear you me my friends
On sleepless roads, the sleepless go
May angels lead you in

And if you were with me tonight
I'd sing to you just one more time
A song for a heart so big
God couldn't let it live

* Hear you me - Jimmy Eat World / e eu tenho certeza que não preciso dizer mais nada...
 
posted by isa starling at 21:52 | Permalink | 4 comments
segunda-feira, agosto 07, 2006
Segundas-feiras

Se todas as segundas-feiras fossem como essa, a vida poderia mudar seu nome para felicidade. Dia de incorporar o andarilho que existe em mim e captar sutilezas. Sair quase sem rumo, e sem nenhum prumo, descobrindo lugares, pessoas, travessias e recantos. O acaso sabe ser um santo em suas programações de encontros. Uma aula dadaísta no meio da manhã para me fazer gostar ainda mais de gente que gosta de inventar doidice. Idéias borbulhando e conversas que fazem flutuar. Sessão de cinema, abraços improvisados, capuccino, pão de queijo, Clarice Lispector, amigos e mal entendidos desfeitos. O casamento da leveza com a liberdade gera os melhores frutos, ainda mais quando acontece na hora que o sol está se pondo e a lua começa a exibir seu brilho. Cores e alegria.

Que continue assim!

 
posted by isa starling at 22:35 | Permalink | 4 comments
sábado, agosto 05, 2006
Sábado a tarde.
E porque o mundo, apesar de redondo, tem muitas esquinas, encontraram-se esses dois, em frente ao mesmo cinema, olhando o mesmo cartaz... se dão conta da presença um do outro e sorriem.

Nesse momento, talvez ele tenha pensado em oferecer um cigarro a ela, em perguntar se já tinha visto aquele filme, se queria tomar um café, até mesmo como ela se chamava ou alguma outra coisa dessas meio bestas, meio inocentes ou terrivelmente urgentes, que se costuma dizer quando um desses rapazes e uma dessas moças, ou qualquer outro tipo de pessoa, e são tantos quantas pessoas existem no mundo, encontram-se, de repente e por alguma razão, sexual ou não, pouco importa se por alguns minutos, ou se para sempre... tanto faz, mas por alguma razão, essas pessoas não querem se separar. Como ele era sempre um tanto lento, não perguntou coisa alguma, não fez convite nenhum. Nem ela. Que lenta não era, mas apenas distraída.

Ela então sorriu mais uma vez, e já de costas abanou de leve a mão abrindo os dedos, como Sally Bowles em Cabaret, e continuou a descer a rua. Ele também sorriu, meio sem jeito, como era seu jeito, enfiou as mãos ainda mais fundo nos bolsos, como Tony Perkins em vários filmes, coçou a barba por fazer e resolveu subir novamente a rua.

Uns cém metros além, ela rua abaixo, ele rua acima, esse rapaz e essa moça, ou talvez os dois, ou quem sabe até mesmo nenhum, mas de qualquer forma ao mesmo tempo, pensam vagos e sem rancor "mas estes sábados, sempre tão chatos, porra, nunca acontece nada". Por associação de idéias nem tão estranhas assim, ele ou ela, ou nenhum dos dois, talvez olhem, ou não, pra trás, procurando quem sabe algum vestígio, um resto qualquer um do outro, pela rua deserta do sábado a tarde.
 
posted by isa starling at 23:23 | Permalink | 3 comments
There's a lack of color here...
Humrum, template novo! Eu gostava das cores do antigo, do desenhinho do antigo, mas tenho que admitir que o layout era péssimo e nem eu aguentava mais.

E pra quem estranhar:

"...if you feel discouraged
that there's a lack of color here
please don't worry, lover
it's really bursting at the seams
absorbing everything
the spectrum's a to z..."

* Lack of Color - Death Cab for Cutie
 
posted by isa starling at 21:12 | Permalink | 2 comments
quinta-feira, agosto 03, 2006
Já que não posso falar....
... que os outros falem por mim.

A recém "descoberta" leitura obrigatória, que é o flog do Thiago, "escritorzinho de fim-de-semana", que foi muito simpático e me emprestou a poesia:

'dizem que morreu de tanto amor.

dizem que morreu de tanto amor.
de tanto amor, não pode ser.
amor que lhe cercava e consumiao choro contido,
o sopro sofridoo enjôo dentro de cada cigarro apagado
o amor pelo copo vazio,
que teimosamente insistia em se encher.

de tão cheio de amor,
seu coração lhe oprimia o peito.

achou por direito querer o mundo,
lhe faltavam braços do tamanho do mundo.
quem disse que o mundo quer ser abraçado?
não. por ele, não.

de tanto amor que sentia,
tudo queria e nada fazia.
tão novo e tanta apatia..
tanto amor não pode ser.

nada lhe faltava,
tudo tinhaque mais podia querer?

eis aqui a ironia:
morreu de tanto amor
que tinha e não podia ter.'

Alguém sabe me dizer o que há com esses gaúchos e a literatura? Aff...
 
posted by isa starling at 19:46 | Permalink | 5 comments
(Quase) Epílogo
"Não, o melhor é não falares, não explicares coisa alguma. Tudo agora está suspenso. Nada aguenta mais nada. E sabe Deus o que é que desencadeia as catástrofes, o que é que derruba um castelo de cartas! Não se sabe... Umas vezes passa uma avalanche e não morre uma mosca... Outras vezes senta uma mosca e desaba uma cidade."

Este foi Mario Quintana, brilhante como de costume... mas infelizmente eu não consigo deixar as coisas assim, soltas no ar. Deve ser essa síndrome de professora, de querer explicar tudo... mas dessa vez, vou tentar não me expor tanto, me limito a dizer que vou seguir os conselhos de quem me ama e poupar as nossas vidas do desgaste da "super-exposição".

Acabar com o blog? Que nada... eu não conseguiria, só pretendo ser mais cuidadosa nas minhas colocações, e aviso aos amigos que: "o que passou, passou!". Os arquivos serão a-pa-ga-dos, se quiserem saber da minha vida, vão ter que deixar de ser tão desnaturados e aparecer com mais frequência.

Esteja dito!
 
posted by isa starling at 19:30 | Permalink | 2 comments
quarta-feira, agosto 02, 2006
Racionalidade, fósforos e suas caixas.
É do jeito dele que ela quer, mas ela não o quer, dá pra entender? Dá.

Essa porcaria de racionalidade tem dias que não serve para absolutamente nada. Ainda mais diante dessas químicas, esses troços sem explicação que fazem corpo parecer ímã de outro corpo. Feito alma fosse palito de fósforo, a outra alma fosse a caixinha, e o encontro delas formasse uma chama irresistível.

É uma coisa tão maluca a pessoa sair de uma história em que é "o grande" para ser "o pequeno" em uma outra história, em plena consciência que é muito mais cômodo e confortável ser o grande, que ser o pequeno dói de um tanto enorme, que deixa a pessoa um bocado minguada.

Bem que sempre dizem que o mundo dá voltas...
 
posted by isa starling at 21:00 | Permalink | 2 comments
Ditado dos índios Codiuéus:
"Não canse quem lhe quer bem."


Sim, arrancando os cabelos...
 
posted by isa starling at 00:03 | Permalink | 1 comments
terça-feira, agosto 01, 2006
Miscelâneas
LIVROS

La sombra del viento - muito bom!! Um pouco de mistério faz bem de vez em quando. E a história é em Barça, uma delícia de ler, boa diversão, inteligente. Daqueles que você esquece a hora lendo.

O dia que Getulio matou Allende - um pouco de história, do Brasil e do mundo.

How soccer explains the world
- o livro é um achado. Quem se aventurar vai entender a minha idolatria ao Futból Club Barceloooooooona. E vai se pegar digitando nomes de jogadores nigerianos no google para saber o que aconteceu com eles.

MÚSICAS

Madeleine Peyroux: ela é TUDO de bom. Norah Jones e Diana Krall que nada!! this is the real thing! Voz parecida com Billie Holliday, boa seleção de música. E ela é meio maluquinha, depois do primeiro CD, ela sumiu do mapa e ficou 7 anos tocando nas ruas da França. Adoro!

Bajo Fondo Tango Club
: grandes nomes e talentos da musica argentina e uruguaia contemporânea reunidos em um CD IMPRESSIONANTE.

Trilha sonora do Lost in Translation
: sem palavras.

Meu esquema - Mundo Livre S.A.: que música linda!
 
posted by isa starling at 22:53 | Permalink | 3 comments